quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Reflectir...

Já tinha lido este texto antes, mas hoje ao passar por aqui li-o outra vez, e as lágrimas vieram-me aos olhos, porque é tão verdade, e é tão duro, mas na maioria das vezes não temos escolha, a sociedade de hoje em dia obriga-nos a ficar afastados, a não termos horas e a maioria das pessoas com que nos deparamos nas nossas empresas nem percebe a razão de querermos sair cedo e a horas, família?? O que é isso??

"Um homem chegou a casa do trabalho, cansado e irritado, quando encontrou o seu filho à espera na porta.
- Papá, posso fazer-te uma pergunta?
- Claro que sim, o que foi?
- Quanto ganhas por hora?
O pai impacientou-se:
- Ora! Não tens nada a ver com isso! Porque é que perguntas uma coisa dessas??!
- Oh, gostava de saber. Diz-me por favor quanto ganhas por hora?
- Bom, já que queres saber... ganho 20 euros por hora.
- Oh! - respondeu a criança, cabisbaixa. Depois, como se tivesse tido uma ideia luminosa, perguntou:  
- Papá, posso pedir-te emprestado 10 euros?
Agora, o homem estava furioso:
- Se perguntaste isso apenas para te emprestar dinheiro para comprares um brinquedo qualquer, podes ir  imediatamente à minha frente para o teu quarto! Pensa porque és tão egoísta! Eu não ando a trabalhar todos os dias para estas palermices!
A criança foi silenciosamente para o seu quarto e fechou a porta.
O homem sentou-se e começou a ficar ainda mais chateado com as perguntas do seu filho. Como é que ele se atrevia a perguntar aquelas coisas apenas para ter algum dinheiro?!
Meia hora depois, o homem acalmou e começou a pensar: «Talvez exista alguma coisa que ele queira comprar com os 10 euros, talvez não devesse ter sido tão brusco com ele». Então, dirigiu-se à porta do quarto do seu filho entrou.
- Estás a dormir? - perguntou.
- Não papá, estou acordado - respondeu a criança
- Estive a pensar e acho que fui muito duro contigo. Foi um dia grande de trabalho e descarreguei em cima de ti. Aqui está a nota de 10 euros que me pediste.
A criança sentou-se na cama a sorrir e disse:
- Oh papá! Muito obrigado!
Depois, levantou a almofada e tirou duas notas de cinco euros amarrotadas. O homem viu que a criança tinha dinheiro e começou a ficar novamente incomodado. A criança começou a contar o dinheiro e depois olhou para o seu pai.
- Porque é que queres mais dinheiro se já tens algum? - perguntou o homem, zangado.
- Porque não tinha suficiente, mas agora já tenho - respondeu a criança. - Papá, agora tenho 20 euros. Posso comprar uma hora do teu tempo? Anda para casa amanhã mais cedo. Adorava jantar contigo.

Este é um pequeno lembrete para todos nós que trabalhamos muito. Temos de agarrar o nosso tempo e passá-lo mais com as pessoas que são mais próximas do nosso coração. Se morrermos amanhã, a empresa onde trabalhamos pode facilmente substituir-nos numa questão de horas. Mas a família e os amigos que deixamos para trás vão sentir a nossa perda para o resto das suas vidas."

Sem comentários:

Enviar um comentário