quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Será que ser mimado é bom???

Foi este o mote para a partilha escola-família realizada ontem na escola do A.. Será que o mimo que damos aos nossos filhos é em excesso? Será que é mau? Ou será que é bom?

Confesso que foi precisa alguma ginástica para conseguir participar, que quando saí do escritório me apetecia era ir para casa e não para a escola, mas ainda bem que fui, gostei muito, aprendi imenso e acima de tudo fiquei com uma certeza... DEVEMOS MIMAR E MUITO OS NOSSOS FILHOS!!!

A partilha foi coordenada por algumas educadoras e pelo psicólogo/terapeuta da escola, que é só uma das pessoas mais interessantes que já conheci.

Bem, a primeira ideia que retive foi que todos os ensinamentos se aplicam não são aos pais, mas também aos educadores, aos avós, tios e afins, ou seja, a todos os "cuidadores" dos nossos filhos. E sim, o mimo, o afecto, a ternura são aspectos muito, muito importantes no desenvolvimento dos nossos pequeninos. É através do mimo e do afecto, que eles ganham a segurança e a confiança para serem seres sociais, responsáveis, solidários, e acima de tudo para estarem dispostos e capacitados para respeitarem as nossas regras e a respeitarem-nos. Por tudo isto, sim educar é mimar, é dizer muitas vezes que os amamos, que estamos com eles para tudo e para o que precisarem-

Claro que tudo isto é mais fácil de compreender com exemplos, portanto aqui vai... Quando uma criança está a fazer uma birra "daquelas" de berrar, de se mandar para o chão, de nos deixar com os nervos à flor da pele, eles não estão a exagerar, simplesmente eles sentem tudo em grande escala, por isso o pior que podemos fazer é gritar mais que eles, devemos fazer um "time out", deixá-los sozinhos resolver o conflito que estão a sentir e depois irmos ter com eles, dar um miminho (uma festinha, um abraço), e conversar com eles (claro, que em idades mais pequenas será mais por gestos do que por palavras), e assim os ajudar-mos a resolverem os seus conflitos.

Outra das coisas mais interessantes, e que a mim me tocou particularmente porque efectivamente o tempo que passamos com o Xixas é pouco, é que não devemos compensar a nossa falta/culpa com permissividade, mas sim com  mimo, porque mais vale 5 minutos de verdadeiro mimo, do que uma tarde em que eles sentem que podem fazer tudo. Foi interessante ouvir, que as crianças demonstram quando efectivamente precisam de um mimo extra, e perceber que é mesmo isso que se passa com o Xixas.

Acho que todos os pais e "cuidadores" deviam ouvir e partilhar aquilo que partilhámos ontem, para acabar com aquela ideia de que as crianças mimadas são crianças mal-educadas, muito pelo contrário, as crianças que são mais mimadas são as normalmente se portam melhor, porque se sentem mais confiantes, mais seguras, e são também mais sociáveis e compreendem melhor as regras de viver em sociedade.

Foi muito bom e reconfortante, rever nas palavras do André (psicólogo/terapeuta) alguns comportamentos que temos e que o Xixas tem, foi bom perceber que por instinto estamos a agir bem e a educar uma criança saudável e com pilares para o futuro.

Mais uma vez agradeço à escola do Xixas, da qual gosto mais a cada dia, e às pessoas fantásticas que levam aquele projecto para a frente e bora lá mimar as nossas crias!!!


Sem comentários:

Enviar um comentário